Nutricionista dá dicas do que é bom para controle de colesterol

13 de janeiro de 2022

Nem todo mundo sabe, mas o colesterol é uma substância que desempenha um papel imprescindível para o funcionamento do corpo humano. No entanto, quando os níveis desse tipo de gordura estão descontrolados, é necessário atenção. 

Isso porque, alguns tipos de colesterol, quando estão em níveis mais altos, podem auxiliar na formação de placas nas paredes das artérias, o que dificulta ou impede a passagem de sangue. Ou seja, o que é chamado de colesterol alto é um importante fator de risco cardiovascular. 

Neste sentido, a adoção de estratégias nutricionais específicas, orientadas por um nutricionista especializado, é essencial. Se você tem dúvidas sobre como manter uma alimentação balanceada e obter um bom controle de colesterol, confira estas dicas.

Colesterol: o que é, tipos e quando se preocupar?

Antes de qualquer coisa, vamos iniciar entendendo o que é colesterol: trata-se de um tipo de gordura (lipídio) que é encontrado naturalmente em nosso organismo, presente no cérebro, nos nervos, nos músculos, na pele, no fígado, nos intestinos e no coração. 

Estima-se que 70% do colesterol presente em nosso organismo seja produzido pelo fígado enquanto 30% seja proveniente da dieta. A substância é utilizada pelo nosso corpo na produção de hormônios, vitamina D e ácidos biliares, que ajudam na digestão das gorduras. 

Você certamente já deve ter ouvido falar sobre os tipos de colesterol, chamados popularmente de “colesterol bom” e “colesterol ruim”. Não gosto dessa denominação, uma vez que não existe bom ou ruim. Eles exercem funções diferentes no organismo e ambos são necessários para o bom funcionamento do corpo.

Mas, afinal: quais os tipos de colesterol existentes, quais as diferenças entre eles e quando se preocupar?

HDL – colesterol

HDL- colesterol, chamado popularmente como “colesterol bom”,  é uma lipoproteína de alta densidade. O HDL atua removendo o LDL colesterol excedente da circulação, devolvendo-o ao fígado para excreção. Quando seus níveis estão muito baixos, o transporte de LDL de volta ao fígado fica comprometido.

LDL – colesterol

Já o LDL, lipoproteína de baixa densidade, é classificado como “colesterol ruim” porque atua no transporte do colesterol do fígado para outros tecidos, para auxiliar na produção de hormônios, vitamina D e ácido biliares. Quando em excesso e mediante processo inflamatório sistêmico, pode ser mais um elemento que se acumula nos vasos sanguíneos formando placas e obstruindo a passagem de sangue. 

O colesterol está alto

De modo geral, o colesterol alto não apresenta sintomas. Dessa forma, visitas regulares ao médico e a realização periódica de exames de sangue é fundamental para detectar essa condição clínica. No tratamento e na prevenção, a alimentação é um dos principais pilares. 

O que é bom para controle de colesterol? Confira estas dicas

A combinação entre prática de atividades físicas e dieta balanceada é a base da prevenção e do tratamento do colesterol alto. No que diz respeito ao controle de colesterol, é recomendado:

  • substituir as gorduras saturadas (aquela gordura visível das carnes e peles, e presente na polpa do coco e nos óleos de coco e palma) e trans (gordura presente em produtos industrializados, confere crocância e maciez aos alimentos) por gorduras poli (presente em óleos vegetais como canola, milho, soja) e monoinsaturadas (presente nas castanhas, abacate, azeite e azeitonas); 
  • reduzir o consumo de carboidratos, dando preferência aos carboidratos integrais;
  • reduzir a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • aumentar o consumo de fontes de fibras, como verduras, legumes e frutas;
  • aumentar a prática de atividade física;
  • aumentar o consumo de fontes de ômega – 3, como peixes, linhaça, canola;
  • aumentar o consumo de fontes de fitoesteróis presentes em aveia e outros cereais integrais, verduras e legumes.

No tratamento dietético para controlar os níveis de colesterol no organismo, deve-se respeitar as preferências e restrições alimentares do indivíduo, assim como as necessidades nutricionais do paciente. Por esse motivo, o acompanhamento de um nutricionista especializado em doenças é fundamental. 

Controle de colesterol? Consulte um nutricionista

A Dra. Diana Ruffato é nutricionista com ampla experiência em estratégias nutricionais para prevenção, tratamento e controle de colesterol. Para mais informações, agende agora uma consulta e tire todas as suas dúvidas.

Leia mais
Olá!

Gostaria de receber uma ligação?