Tratamento Nutricional para Diabetes

Tratamento Nutricional para Diabetes

Divider Diana Ruffato Nutricionista

Tipos de Diabetes

 

Os dois tipos de diabetes mais comuns são o Diabetes tipo 1, no qual há uma diminuição ou ausência na produção de insulina, geralmente tem origem na infância ou na juventude e o paciente é dependente de insulina. E o Diabetes tipo 2, nesse o quadro mais comum é de uma resistência a insulina, o paciente, dependendo da gravidade da doença pode ou não necessitar do uso de insulina, o mais comum são pacientes que utilizam a insulina nesse tipo de diabetes.

 

Em ambos os casos a dieta é o principal componente para o controle da doença!

Objetivos do tratamento nutricional no paciente diabético

Divider Diana Ruffato Nutricionista

Os objetivos do tratamento nutricional no paciente diabético são:

 

  1. Promover padrões alimentares saudáveis, com ênfase na variedade alimentar e buscando alimentos com alta densidade nutricional com a intenção de atingir ou manter um peso saudável, normalizar a glicemia (açúcar no sangue) e prevenir as complicações proveniente da doença;
  2. Atingir as necessidades nutricionais de cada indivíduo levando em consideração as preferências pessoais, culturais, religiosas e traçar metas tangíveis para fazer mudanças de comportamento;
  3. Manter o prazer pela comida por meio do oferecimento de informações sobre escolhas alimentares, livre de julgamento;

 

Fornecer as ferramentas para que o paciente portador da doença desenvolva padrões alimentares saudáveis sem focar em macronutrientes ou micronutrientes.

 

Não existe um número certo de calorias, carboidratos, proteínas e gorduras que as pessoas com diabetes podem ou não comer! Por isso, a distribuição desses nutrientes deve ser baseada em questões de preferências individuais, focando sempre em alimentos com alta densidade nutricional, ou seja, ricos em nutrientes, sem ficar contando calorias ou restringindo algum grupo alimentar.

 

Vários tipos de dietas já foram comprovados que funcionam para a melhora do perfil glicêmico em paciente com diabetes, entre elas a dieta do mediterrâneo, a dieta DASH, as dietas Plant Based (vegetarianas) e as dietas low carb. Todas foram eficazes para diminuir glicemia, melhorar perfil lipídico e ajudaram na perda de peso. O problema aqui é a sustentabilidade, ou seja, quanto tempo os portadores da doença conseguiram fazer essas estratégias.

 

O paciente com diabetes precisa de uma alimentação saudável por toda a vida, dessa forma a melhor estratégia para ele é a que ele vai conseguir seguir por toda a vida!

 

O Governo Americano adotou o método meu prato (My Plate em inglês) para orientação de pacientes diabéticos, mostrando a proporção dos grupos alimentares nos pratos que podem ajudar com uma alimentação mais rica em nutrientes:

 

Tratamento Nutricional no Diabetes

 

Claro que é apenas uma sugestão e o que foi falado anteriormente é o que vale: a melhor estratégia é aquela que você consegue seguir por toda a vida! E nesse por toda a vida pessoal cabe exceções!

 

O importante aqui, assim como em todas as situações quando falamos em alimentação, não é manter uma dieta rigorosa sempre, mas sim saber retomar a base saudável logo após uma exceção, já na próxima refeição e não no próximo dia, ou no começo da próxima semana! Sem culpa, sem julgamento e respeitando sempre suas escolhas, sua fome e sua saciedade!

Fonte: American Diabetes Association. Lifestyle Management: standards of medical care in diabetes. V42, supl1, 2019.

WhatsApp chat