Disbiose: o que é e como se alimentar

4 de novembro de 2021

A alimentação tem o poder de prevenir, controlar e até mesmo curar certas doenças. Por exemplo: você sabia que a alimentação pode alterar o funcionamento do nosso intestino, prejudicando a convivência entre as diferentes colônias de micro-organismos que habitam o órgão? 

Nesses casos, temos a chamada disbiose intestinal. Basicamente, a disbiose é o desequilíbrio (alteração na composição ou na função) da nossa flora intestinal. Mas, você sabe como essa condição se manifesta e quais as causas para esse problema? 

O que pode provocar a disbiose?

É impossível falar sobre disbiose sem entender que a flora ou microbiota intestinal é a população de fungos, vírus e bactérias que habitam o intestino. O papel desses micro-organismos é auxiliar na digestão de alimentos, na absorção de nutrientes e na prevenção de doenças.

Sendo assim, a disbiose intestinal é caracterizada por uma desequilíbrio desses organismos (patogênicos e benéficos), o que prejudica o funcionamento do intestino. De modo geral, a causa para disbiose está associada a diferentes fatores:

  • Estresse;
  • Baixa ingestão de água;
  • Consumo excessivo de gorduras e açúcares;
  • Baixo consumo de frutas, verduras e legumes;
  • Uso de antibióticos, antiácidos, laxantes, corticosteróides e outros medicamentos;
  • Doenças intestinais como síndrome do intestino irritável, Crohn, colite, gastrite, doença celíaca, alergias alimentares, entre outras.

A disbiose intestinal pode causar alguns sintomas, como flatulência, dores abdominais, enjoo, diarreia, prisão de ventre e distensão abdominal. Além disso, esse desequilíbrio pode favorecer alergias, doenças autoimunes, aumento de respostas pró-inflamatórias sistêmicas, distúrbios de humor, entre outros. 

Uma das principais dúvidas quando se fala em flora intestinal é: afinal, o que comer para prevenir e/ou tratar a disbiose? Essa é uma dúvida pertinente, pois, como dissemos no início deste artigo, a alimentação está diretamente relacionada com a saúde do intestino.

Como deve ser a dieta para evitar e controlar a disbiose?

dieta para evitar e controlar a disbiose

A adoção de uma alimentação variada, rica em fontes de fibras, vitaminas e minerais e pobre no consumo de fontes de açúcar, gordura saturada e gordura trans e de alimentos ultra processados e refinados, é fundamental para evitar ou controlar a disbiose intestinal.

É claro que qualquer mudança nos hábitos alimentares não acontece de uma hora para outra. Por essa razão, o acompanhamento e a orientação de um nutricionista é fundamental para quem deseja investir em uma dieta mais saudável para tratar ou evitar a disbiose. 

A dieta para tratar problemas com a nossa flora intestinal deve ser individualizada e o uso de prebióticos, probióticos ou simbióticos pode ajudar desde que a base da alimentação esteja boa. Ou seja, eles não fazem nenhum milagre sozinhos.

Cuide da sua saúde e previna a disbiose 

A Dra. Diana Ruffato é nutricionista especializada em acompanhamento nutricional voltado para a prevenção e o controle da disbiose. Agende uma avaliação nutricional online ou domiciliar (regiões do Alphaville e Aldeia da Serra) e cuide da sua saúde. 

Leia mais
Olá!

Gostaria de receber uma ligação?