Os rins têm a função de filtrar o sangue e eliminar resíduos e substâncias que podem ser prejudiciais ao organismo. Os órgãos também contribuem para o equilíbrio de eletrólitos, como potássio, cálcio, sódio, fósforo, magnésio, entre outros. 

Nefropatias é o termo médico utilizado para doença renal ou qualquer disfunção nos rins. Em pacientes com algum tipo de nefropatia, a filtração sanguínea e de eletrólitos é prejudicada, demandando acompanhamento combinado entre nefrologista e nutricionista.

Nefropatias: tipos e classificações

As nefropatias podem ser crônicas ou agudas. No primeiro caso, as nefropatias crônicas evoluem lentamente e perduram por longos períodos da vida. Já as nefropatias agudas são doenças transitórias, que podem ou não evoluir para um quadro crônico.

A Doença Renal Crônica é classificada em cinco estágios considerando a taxa de filtração glomerular (TGF), que é medida em ml/min/1/73m2 de superfície corporal. Determinar essa taxa é importante porque a estratégia nutricional pode ser diferente para cada estágio. 

Estágio 1: maior ou igual a 90
Estágio 2: entre 89 e 60
Estágio 3: entre 59 e 45
Estágio 4: entre 44 e 30
Estágio 5: menor que 15 (necessidade de diálise)

Tratamento nutricional para nefropatias

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, pacientes com taxa de filtração glomerular >60 ml/min geralmente não necessitam de orientações alimentares específicas e todo paciente com TGF <60ml/min deve fazer acompanhamento ambulatorial com nutricionista para receber orientações individuais sobre a alimentação. 

O tratamento nutricional para nefropatias visa orientar quanto a qualidade da ingestão proteica e de alguns eletrólitos e minerais como potássio, fósforo, cálcio, ferro e vitamina D dependendo das alterações em exames bioquímicos.

O objetivo do acompanhamento nutricional das nefropatias é minimizar sintomas urêmicos (náuseas, fraqueza, perda de apetite), retardar a progressão da doença e manter o estado nutricional do paciente até a necessidade de diálise, se for o caso.

Acompanhamento nutricional durante a diálise

Quando a taxa de filtração glomerular do paciente cai abaixo de 15 ml/min/1,73m2 de superfície corporal, é iniciado o tratamento dialítico. A diálise é um processo de filtração artificial do sangue, quando os rins não desempenham mais esse papel. 

O acompanhamento nutricional do paciente em diálise difere do regime convencional. Nesta etapa, é necessário aumentar a ingestão proteica e calórica, pois esses elementos são perdidos em maior quantidade quando o paciente entra em diálise. 

A estratégia nutricional para diálise visa evitar a desnutrição e controlar os níveis de fósforo e potássio. A atenção também é redobrada em relação aos níveis de cálcio e vitamina D, mas de maneira individual de acordo com a necessidade e história clínica de cada paciente. 

Consulte um nutricionista especializado em nefropatias

As mudanças alimentares necessárias durante o tratamento das nefropatias devem ser acompanhadas pelo nutricionista, considerando as características do caso e individualidades e necessidades de cada paciente. 

A Dra. Diana Ruffato é nutricionista hospitalar com ampla experiência em estratégias nutricionais para pacientes com doenças renais. Entre em contato e agende uma consulta. 

Quer fazer uma Avaliação ou
marcar uma Consulta ?
Conheça a nutricionista

Olá, sou a Dra. Diana Ruffato, Nutricionista em Alphaville com atendimento online para todo o Brasil.  Seja muito bem-vindo a minha página profissional!

Tenho uma formação em um curso de nutrição com foco em nutrição hospitalar, diferente de todos os outros cursos de nutrição do país que tem um foco maior em saúde pública e prevenção. Além de passar os 5 anos da faculdade dentro de um hospital, fiz mais 2 anos de aprimoramento em Nutrição Hospitalar e Mestrado e Doutorado com Doenças Raras.

Coloco dedicação e amor em tudo o que me proponho a fazer na vida e a Nutrição me permite ajudar as pessoas a viver uma vida mais leve e com mais saúde.

Minha experiência profissional foi toda voltada para a nutrição clínica e tratamento de doenças crônicas e agudas, o que torna meu atendimento diferenciado.

Sou Nutricionista formada pelo curso de Nutrição e Metabolismo da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP- RP. Cursei Aprimoramento em Nutrição Hospitalar do Hospital das Clinicas de Ribeirão Preto, USP com duração de 2 anos.

Mestre em Ciências pelo programa de pós-graduação em saúde da criança e do adolescente da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e Doutora em Ciências também pelo programa de pós-graduação em saúde da criança e do adolescente da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP.

Ex-Docente na Universidade de Franca, SP. Foi supervisora de estágio no Hospital Santa Casa de Franca e Ribeirão Preto – SP.

Ver Currículo Lattes
Olá!

Gostaria de receber uma ligação?